OU TEMER ESTÁ SENDO SABOTADO OU ELE GOSTA DE SER RIDICULARIZADO

Presidente Temer leva embaixadores para comer “carne brasileira” em churrascaria que só serve carne importada – Foto: Divulgação

Uma semana após ser duramente criticado na internet por causa de sua fala sobre o Dia Internacional da Mulher (ver AQUI), o presidente Michel Temer voltou a ser ridicularizado ontem (19/03) nas redes sociais por conta de um jantar com embaixadores numa churrascaria em Brasília.

Após o escândalo da Operação Carne Fraca, que expôs as maquiagens de alguns frigoríficos brasileiros em carnes estragadas, Temer, na tentativa de convencer a qualidade da carne do país, convidou embaixadores para acompanhá-lo à uma churrascaria.

Só que a churrascaria escolhida não serve carne brasileira.

“A gente não trabalha com carne brasileira. Só trabalha com corte europeu, australiano e uruguaio. Pode vir tranquilo que a gente mostra a câmara fria e o açougue”, disse o gerente do Steak Bull (antigo Porcão) ao Estadão.

Pois bem. Após a gafe vir à tona, o Palácio do Planalto divulgou a seguinte nota:

Nota à Imprensa

Todas carnes servidas, neste domingo, ao presidente Michel Temer e aos embaixadores convidados para jantar na churrascaria Steak Bull foram de origem brasileira. A gerência do estabelecimento inclusive apresentou os produtos servidos a órgãos sérios da imprensa que questionaram a origem do produto.

Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República

Que nota mais patética essa, não? O ideal era o presidente ter sido avisado antes que a tal churrascaria não servia carne brasileira. Com isso, teria sido evitado mais um vexame desnecessário pelo qual passara nas redes sociais.

Vale destacar aqui que, na semana passada, o relator da Reforma da Previdência, deputado Arthur Maia (PPS-BA), já havia declarado que o governo está perdendo a guerra da comunicação nas redes sociais.

Embora esse reconhecimento de incompetência comunicacional seja curioso, pois o governo tem altas contas com renomadas agências de publicidade, ainda assim é um pouco compreensível a derrota na guerra da comunicação em relação à Reforma da Previdência – a proposta realmente é polêmica e antipopular.

E é fato também que a aprovação popular do presidente é baixíssima. E ainda vale destacar que o próprio não está preocupado com sua popularidade. À revista The Economist, Temer disse que prefere ser “impopular a populista”.

Mas daí a produzir fatos grotescos contra sua própria imagem, já é demais! Será que não tem ninguém competente da assessoria do presidente para alertá-lo contra certos equívocos?

Às vezes, eu tenho a impressão de que o presidente Temer está sendo sabotado, que pessoas próximas a ele querem mesmo prejudicá-lo e queimar cada vez mais sua imagem junto à opinião pública. Ou então de que ele gosta de ser ridicularizado, pois é inacreditável que situações com potencialidade de ridicularização de sua imagem passem tão despercebidas.

No caso de Dilma, as gafes da ex-presidente eram até cômicas, pois conciliavam em alguns momentos com sua reconhecida incompetência política. Mas, as do atual presidente, demonstram amadorismo e falta de atenção de quem parecia ser um homem sério e político experiente. Elas estão contribuindo para aumentar sua impopularidade.

Clique AQUI para curtir a fanpage do Blog do Vagner Rosa.