“FORA, TEMER” VIROU UMA GRANDE PIADA!

A julgar pela enorme rejeição ao presidente apontada pelas pesquisas e pelos comentários negativos contra ele nas redes sociais tanto por parte da direita quanto da esquerda – essa, então, mais enfática e se materializando em movimentos nas ruas -, esperava-se que as vias públicas de todo o país fossem tomadas por uma multidão durante os quatro dias de julgamento da cassação de Michel Temer, no TSE. Só que não. O que se viu foi um silêncio ensurdecedor.

O sumiço dos partidos de esquerda, dos movimentos sociais, das centrais sindicais e o silêncio de alguns cantores e artistas globais causaram um enorme espanto nos últimos dias de efervescência do debate político. No momento mais propício, que seria o ápice do movimento “Fora, Temer”, eles sumiram completamente das avenidas, ruas e praças. Vale lembrar que, há pouquíssimos dias, esse pessoal estava pedindo “Fora, Temer” e “Diretas Já” na Praia de Copacabana, no Rio, e no Largo da Batata, em São Paulo.

É óbvio que os brasileiros de variadas correntes políticas estão estupefatos com tudo que está acontecendo na política do país. Todavia, o silêncio dos que não se identificam ou se simpatizam com os pensamentos da esquerda, pode ser explicado como um misto de perplexidade e impotência diante dos tenebrosos fatos políticos dos dias atuais.

Já o silêncio das esquerdas, durante os quatro dias de julgamento de Temer no TSE, foi surreal. Mas sabemos que foi proposital, a estratégia era preservar Dilma e o PT. Afinal, o que estava sendo julgado era a chapa Dilma-Temer. Caso Temer fosse cassado, Dilma também teria seus direitos políticos cassados e a patética tese do “golpe” seria totalmente destruída.

Mas a desfaçatez desse pessoal é tão grande que, foi só terminar o julgamento, com a absolvição de Temer dada pelo voto minerva do ministro Gilmar Mendes, para que os blogs e militantes esquerdistas começassem imediatamente a criticar nas redes sociais o resultado e a posição do polêmico ministro. Ora, vale ressaltar que o escandaloso resultado já era esperado. O TSE já havia sinalizado na véspera que ia absolver Temer. No entanto, os blogs e militantes ficaram caladinhos. Não deram um pio sequer contra o que se supunha que ia acontecer.

O fato é que eles adoraram o resultado. Os ataques contra Gilmar Mendes não passam de um grande teatro. A absolvição de Temer foi comemoradíssima pelos esquerdistas, pois Dilma foi beneficiada com a não cassação do presidente.

Com isso, o movimento “Fora, Temer” virou uma grande piada. As esquerdas agora não têm mais moral para pedir a saída do presidente do poder, seja em que circunstância for. Pois tiveram uma grande oportunidade para mostrarem um compromisso verdadeiro com o país durante os quatro dias de julgamento no TSE, ou seja, lotar avenidas, ruas e praças para pedir a cassação de Temer. Mas preferiram se calar de forma surreal e covarde.

É por essa e outras que a política brasileira está terrivelmente desacreditada. O povo não sabe em quem acreditar. Há uma enorme crise de representatividade e liderança política no país.

A esperança de uma possível “salvação” está nas eleições de 2018. Quem sabe o povo não promova uma enorme faxina na política, dando um rotundo “NÃO” aos corruptos e aos hipócritas de plantão? Sonhar não custa nada! À conferir.

Clique AQUI para curtir a fanpage do Blog do Vagner Rosa