MACHISTA, CIRO GOMES NÃO ACEITA ESTAR ABAIXO DE MARINA SILVA NAS PESQUISAS

Ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, e ex-senadora Marina Silva – Fotos: Divulgação

Que Ciro Gomes (PDT) é um político destemperado, vaidoso e fanfarrão, não é nenhuma novidade. No entanto, a meu ver, ele pegou pesado ao desqualificar a ex-senadora Marina Silva (Rede) como uma mulher “frágil” na disputa presidencial.

“Não a vejo com apetite de ser candidata, ou então é uma tática nova que eu nunca vi na minha vida pública, que é o negócio de jogar parado, de não dar opinião. Não vejo ela com a energia e o momento é muito de testosterona. Eu não elogio isso, é algo do Brasil. É um momento muito agressivo, e ela tem uma psicologia muito avessa a isso”, afirmou.

Até concordo que Marina, às vezes, parece tranquila demais para ser candidata numa disputa que tende a ser super agressiva, entretanto, Ciro não precisava ter baixado tanto o nível. Ele foi grosseiro, preconceituoso e machista ao tentar exclui-la do jogo.

Na verdade, o presidenciável Ciro está fraco nas pesquisas. Enquanto sua posição varia pouco nos levantamentos de intenção de votos, Marina aparece entre terceiro e segundo lugar, conforme os cenários elaborados pelos institutos de pesquisas.

No último Datafolha, por exemplo, em cenário sem Lula, Marina encabeça o primeiro lugar. Confira AQUI.

Parece que o machão do Ceará não aceita estar bem abaixo de uma mulher nas pesquisas.

Após a grosseria com Marina, a pré-candidata do PSOL à Presidência da República, Luciana Genro, chamou a atenção de Ciro nas redes sociais. Ciro, sem controle emocional, atacou Genro no próprio post publicado pela psolista. A discussão virou barraco. Veja AQUI.

Há quem ache que toda essa confusão envolvendo Ciro, Marina e Genro não passa de uma encenação para atrair a atenção e votos para a esquerda.

Pode até ser uma encenação, mas creio que não atrairá votos. A impressão que passa é que o campo das esquerdas está totalmente dividido. Sobra vaidades.