A IMPRENSA CONSEGUIRÁ DESTRUIR BOLSONARO?

Veja, de outubro passado, e última edição da revista Isto É

No mês passado, a Veja estampou em sua capa que o deputado federal e presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) é uma “ameaça”. Agora, foi a vez de a revista Isto É, em sua última edição, estampar na capa que o polêmico pré-candidato à Presidência da República representa um “perigo”.

Se Bolsonaro é um perigo ou não, a meu ver, a imprensa está fazendo o seu papel de informar ao público as ideias controversas do candidato. Afinal, vamos ter uma eleição presidencial no ano que vem. Penso ser importante sabermos tudo a respeito de todos os presidenciáveis.

Agora, se a intenção da imprensa é destruir a candidatura de Bolsonaro – vista até, há pouco tempo, como folclórica, mas que a cada dia fica mais evidente que uma eventual vitória do presidenciável é uma possibilidade real de acontecer -, resta saber se as redações dos grandes jornais e de revistas renomadas conseguirão miná-la.

Que a imprensa ainda tem poder, isso é inquestionável. Todavia, é fato, também, que a imprensa não tem mais o protagonismo do passado. Hoje, a internet promove o contraponto por meio de sites, blogs e redes sociais. Portanto, ficou mais difícil para a imprensa manipular os fatos.

Outrossim, que venham mais capas da Veja, Isto É, Época e matérias polêmicas de jornais sobre todos os presidenciáveis. Informação nunca é demais. E que o eleitor tire suas próprias conclusões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *