LULA ESTÁ SEM MORAL NO RIO. OU: SUA CARAVANA FOI UM FIASCO TOTAL!

Passagem da Caravana do Lula por Belford Roxo, Campos dos Goytacazes (recepcionado na cidade com forte protesto), Magé, Itaboraí (Comperj), Maricá e Duque de Caxias – Fotos: Ricardo Stuckert, Adriano Vizoni (Folhapress) e Internet

Nunca antes o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva foi tão desprestigiado em suas andanças pelo Brasil como foi nos últimos dias em algumas cidades fluminenses por quais passou com sua Caravana pelo Rio. Protestos e público minguadíssimo marcaram sua passagem pelo Estado.

Nem mesmo, em Maricá, única cidade do Estado ainda governada por um petista, a passagem de Lula causou frisson por lá. A expectativa de Washington Quaquá, ex-prefeito da cidade e atual presidente do diretório estadual do PT, era botar 10 mil pessoas na praça para recepcioná-lo.

O máximo que conseguiu reunir foi um público estimado em 1,5 mil pessoas composto por servidores municipais e gente trazida de outras regiões.

Em outras cidades por onde Lula passou não foi diferente. O público pequeníssimo era também composto basicamente por militantes petistas e pelo pessoal da CUT e MST. Em Belford Roxo, por exemplo, havia apenas 400 militantes.

O fato é que, além de o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) estar liderando as pesquisas presidenciais no Rio, a imagem de Lula está também fortemente ligada à corrupção na Petrobras, promovida em seu governo e o de sua sucessora e pupila, Dilma Rousseff.

O que dizer, por exemplo, do atual estado do Comperj? Que foi prometido por ele como o futuro Eldorado do Estado do Rio e que se encontra atualmente fechado por conta da roubalheira na Petrobras?

Aliás, na última quinta-feira (07/12), ele esteve na porta de entrada do fracassado Complexo Petroquímico. Diante de um público minguado de 200 pessoas, disse, ironicamente, que fez questão de passar por lá para fazer uma foto para mostrar o abandono do Comperj.

Fora isso, debochadamente, em suas andanças pelas cidades fluminenses culpou a Lava Jato pelas mazelas e falência do Rio. Só que o povo do Rio de Janeiro não é trouxa e sabe muito bem quem são os verdadeiros responsáveis pelo atual caos instalado em nosso Estado.

A verdade mesmo é que Lula está sem nenhuma moral no Rio. Tanto é que encerrou sua caravana em um local bem longe das ruas e dos protestos, com um ato realizado ontem (08/12) na concha acústica da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) – ambiente amigável lotado de militantes petistas e universitários esquerdistas.

Para quem está liderando as pesquisas presidenciais de 2018 e venceria a eleição em todos os cenários elaborados pelos institutos, o ideal era Lula ter encerrado sua caravana com um ato na Cinelândia, palco dos grandes eventos políticos no Rio. Só que não.

Apesar da alta popularidade apontada pelas pesquisas, Lula preferiu não se arriscar. Quis se poupar de passar por um enorme vexame na capital fluminense. Afinal, sua caravana pelo Estado do Rio foi fiasco total!

Leia também:

Lula encerra terceira etapa de caravana em clima morno no Rio

GOSTOU DA CONDENAÇÃO DE 45 ANOS, SÉRGIO CABRAL? OU: VALEU A PENA ROUBAR MILHÕES DO ESTADO DO RIO?

Ex-governador Sérgio Cabral – Foto: Geraldo Bubniak / O Globo

Já condenado pelo juiz Sérgio Moro a 14 anos e 2 meses de prisão por recebimento de R$ 2,7 milhões em propinas das obras de terraplanagem do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), o ex-governador Sérgio Cabral foi condenado novamente nesta quarta-feira (20/09) por conta de seu assalto aos cofres públicos do Estado.

Dessa vez, Cabral foi condenado pelo juiz Marcelo Bretas (da 7ª Vara Federal Criminal do Rio) a 45 anos e 2 meses de prisão na Operação Calicute.

“Principal idealizador dos esquemas ilícitos perscrutados nestes autos, o condenado Sérgio Cabral foi o grande fiador das práticas corruptas imputadas. Em razão da autoridade conquistada pelo apoio de vários milhões de votos que lhe foram confiados, ofereceu vantagens em troca de dinheiro. Vendeu a empresários a confiança que lhe foi depositada pelos cidadãos do Estado do Rio de Janeiro, razão pela qual a sua culpabilidade, maior do que a de um corrupto qualquer, é extrema”, afirmou o juiz federal Marcelo Bretas, na sentença.

O magistrado ainda vai julgar outros 12 processos em que o ex-governador é réu.

E a ex-primeira-dama do Rio Adriana Ancelmo foi condenada a 18 anos e três meses de prisão pelos crimes de lavagem de dinheiro e de pertinência à organização criminosa.

E aí, Sérgio Cabral, valeu a pena desviar milhões dos cofres públicos e prejudicar milhares de cidadãos fluminenses? Taí o preço de sua ambição desmedida!

Estes são os novos tempos do Brasil!

COMPERJ PODE VIRAR “NEGÓCIO DA CHINA”

Por conta de empreiteiras envolvidas na Lava Jato, obras do Comperj estão paralisadas desde 2014 – Foto: Divulgação

Prometido como futuro maior polo petroquímico do país, que transformaria Itaboraí e algumas cidades da Região Leste Fluminense em um Eldorado de prosperidade, o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) – atualmente com obras paralisadas por conta das empreiteiras do empreendimento estarem envolvidas no caso de corrupção revelado pela Operação Lava Jato – pode virar um negócio da China.

A Petrobras anunciou hoje que a construção do Comperj será concluída em parceria com a gigante chinesa CNPC – maior corporação integrada de Óleo e Gás (O&G) da China e presente em mais de 70 países: com atividades nos setores de upstream, midstream, downstream, marketing e comercialização, prestação de serviços petrolíferos, engenharia, construção e fabricação de equipamentos.

No entanto, o comunicado afirma apenas que foi assinado um memorando de entendimentos para iniciar negociações para a realização de uma parceria estratégica.

A construção da refinaria do Comperj não consta do Plano de Negócios da Petrobras 2017/21, para a qual a estatal buscava um parceiro. O único projeto do Comperj neste momento da Petrobras é a construção da Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN), destinada a receber e processar o gás natural que será produzido no pré-sal, que será feita com investimentos próprios da Petrobras da ordem de US$ 2,5 bilhões a US$ 3 bilhões.

O memorando de entendimentos para a parceria entre as duas empresas foi assinado nesta terça-feira (4) pelo presidente da Petrobras, Sr. Pedro Parente, e o vice-presidente da CNPC e presidente da PetroChina, Wang Dongjin, em Beijing, capital da China. Saiba mais sobre o assunto AQUI.

Tomara mesmo que essa parceria seja concretizada. É desolador saber que já foram gastos R$ 13 bilhões em um projeto que se encontra atualmente abandonado e com materiais se deteriorando ao tempo.

Curta AQUI a fanpage do Blog do Vagner Rosa para você ficar bem informado sobre os fatos relevantes da política e do cotidiano da Região Leste Fluminense.