CABRAL SE DÁ MAL AO QUERER IMITAR LULA COM MORO

Em interrogatório, ex-governador Sérgio Cabral enfrenta o juiz Marcelo Bretas – Foto: Reprodução

Parece que os embates de Lula contra o juiz Sérgio Moro andaram inspirando o ex-governador Sérgio Cabral que, ontem (23/10), em audiência com o juiz Marcelo Bretas tentou constrangê-lo citando negócios de sua família. Além de tentar impor uma autoridade política que não tem mais.

“Não se lava dinheiro comprando joias. Vossa Excelência (Bretas) tem um relativo conhecimento sobre o assunto porque sua família mexe com bijuterias. Se não me engano, é uma empresa de bijuterias”, disse o ex-governador.

“Não recebi com bons olhos o interesse manifestado do acusado de informar que minha família trabalha com bijuteria. Esse é o tipo de coisa que pode ser entendida como ameaça”, respondeu Bretas.

Antes dessa discussão, o juiz havia perguntado se Cabral se sentia injustiçado e ele disse que “sem dúvida”.

“Queira o senhor ou não, eu fui o líder deste Estado, eu realizei neste Estado, eu trabalhei nesse Estado”, disse Cabral.

Bretas respondeu: “Mais uma vez, o senhor quer criar aquele discurso de injustiçado”, afirmou.

Pois bem. Após todo o bate-boca, o magistrado pediu a transferência de Cabral para um presídio federal.

Nesta terça-feira (24/10), o juiz federal Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal, negou habeas corpus pedida pela defesa do ex-governador para impedir a transferência do peemedebista para uma cadeia fora do Rio.

Cabral deve ir para um presídio de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

Isso é que dá querer imitar Lula.

SENADO SALVA AÉCIO, E PT FAZ TEATRO DE QUINTA CATEGORIA

Plenário do Senado durante votação sobre afastamento de Aécio Neves – Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Por 44 votos a 26, o Senado derrubou nesta terça-feira (17/10) o afastamento parlamentar de Aécio Neves imposto pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Alguém ainda tinha dúvidas de que esse resultado poderia ter sido diferente? Com vários senadores envolvidos em casos de corrupção, o que prevaleceu foi o velho corporativismo de sempre. Amanhã, qualquer outro senador poderia se encontrar numa situação parecida com a de Aécio.

Quanto aos votos contrários, tudo não passou de pura encenação. Agora, quem fez mesmo teatro de quinta categoria foram os senadores petistas.

Vale lembrar que o PT criticou o STF por ter afastado Aécio. Chegou até soltar uma nota se posicionando publicamente a favor da manutenção do tucano no Senado:

“A resposta da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal a este anseio de Justiça foi uma condenação esdrúxula, sem previsão constitucional, que não pode ser aceita por um poder soberano como é o Senado Federal.

Não existe a figura do afastamento do mandato por determinação judicial. A decisão de ontem é mais um sintoma da hipertrofia do Judiciário, que vem se estabelecendo como um poder acima dos demais e, em alguns casos, até mesmo acima da Constituição.

O Senado Federal precisa repelir essa violação de sua autonomia, sob pena de fragilizar ainda mais as instituições oriundas do voto popular. E precisa também levar Aécio Neves ao Conselho de Ética, por ter desonrado o mandato e a instituição. Não temos nenhuma razão para defender Aécio Neves, mas temos todos os motivos para defender a democracia e a Constituição.”

Após a divulgação dessa nota, o PT foi muito criticado e zombado nas redes sociais. A militância e petistas históricos repudiaram o apoio do partido ao senador Aécio Neves.

Pois bem. Nesta terça-feira, para não irritar a militância, os senadores petistas votaram “sim” pelo afastamento do tucano. Não passou de uma grande encenação de quinta categoria.

Veja AQUI como votou cada senador.

DILMA QUER REASSUMIR A PRESIDÊNCIA. OU: QUEM QUER DE VOLTA A GERENTONA INCOMPETENTE?

O então vice e atual presidente Michel Temer e a ex-presidente Dilma Rousseff – Foto: Divulgação

Após o corretor Lúcio Funaro contar em sua delação que o ex-deputado e ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, teria comprado votos de parlamentares em favor do impeachment de Dilma, a defesa da ex-presidente petista pretende usar o seu depoimento no pedido de anulação do processo que a tirou da Presidência da Republica.

“Entendemos que na defesa da Constituição e do Estado Democrático de direito, o Poder Judiciário não poderá deixar de se pronunciar a respeito, determinando a anulação do impeachment de Dilma Rousseff, por notório desvio de poder e pela ausência de qualquer prova de que tenha praticado crimes de responsabilidade”, afirma o advogado José Eduardo Cardozo.

Já a defesa de Eduardo Cunha afirma que qualquer estudante de direito sabe que delação não comprova nada e desafia o Sr. Lúcio Funaro ou os advogados da ex-presidente Dilma a provarem a compra de um voto sequer.

O curioso disso tudo, caro leitor, é que Dilma sempre desqualificou todas as delações em que o seu nome foi citado. “Eu não respeito delator”, disse a ex-presidente em várias ocasiões. Segundo ela, delatores constroem versões falsas e fantasiosas para conseguir a liberdade e a redução de pena.

E como é que agora ela está acreditando piamente nessa delação do Funaro? Quanta contradição e hipocrisia, não é mesmo?

É uma senhora totalmente sem noção. Se ela sonha em voltar ao cargo, pode esquecer. Ninguém a quer de volta: nem o povo nem o Planalto. E tampouco o Congresso Nacional.

Além do mais, o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, já tendo conhecimento da tal delação de Funaro, antes de deixar a PGR, no mês passado, emitiu um parecer contrário ao pedido da ex-presidente para anular o impeachment e voltar ao cargo.

“O processo de impeachment foi autorizado e conduzido com base em motivação idônea e suficiente, não havendo falar em ausência de justa causa. Não fosse a prova produzida suficiente, aos olhos dos senadores, muito provavelmente não haveria condenação por tão expressiva maioria (61 de 81 votantes)”, escreveu Janot.

Leia AQUI a íntegra do parecer emitido por Rodrigo Janot.

LULA FICA PUTO AO SABER QUE 54% O QUEREM PRESO

Ex-presidente Lula – Foto: AP / Andre Penner

O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva está revoltado com o resultado da pesquisa Datafolha, que apontou que 54% dos brasileiros o querem ver atrás das grades.

Em evento ontem (1/10) no Rio, o político que se autointitula a “alma mais honesta do país” contestou os dados do Datafolha, o mesmo instituto que divulgou no último sábado (30/09) a liderança do petista na disputa presidencial de 2018, com 35%.

“Hoje, fiquei estarrecido. A Folha de S.Paulo faz uma pergunta com a seguinte frase: Você acha que o Lula deve ser preso em função das denúncias da Lava Jato? E 56% dizem que eu deveria ser preso. A pergunta não é essa. A Polícia Federal mente quando faz inquérito, o Ministério Público mente quando faz denúncia e o senhor Moro não deveria aceitar. Mas como está predestinado a não deixar Lula voltar, vai aceitar todas as mentiras.”, contestou.

“Todo dia eles me prendem, todo dia inventam um crime que eu não cometi”, afirmou o virtual candidato do PT à Presidência do Brasil.

Não resta a menor dúvida de que uma grande parcela da população brasileira gostaria de ver Lula na cadeia. Só mesmo os seguidores fanáticos da seita petista é que acreditam que Lula seja um verdadeiro santo.

Todavia, é fato que a pesquisa do Datafolha chama a atenção pelas contradições.

Como é que Lula pode liderar as intenções de voto e vencer todos os seus adversários se 54% dos entrevistados querem vê-lo preso e 87% querem um candidato com passado limpo, sem qualquer envolvimento com corrupção?

Que eu saiba, Lula não é um candidato com passado limpo. Ou será que a Justiça está cometendo uma grande heresia contra o santo homem do PT?

Tirem suas próprias conclusões.

54% QUEREM LULA ATRÁS DAS GRADES. OU: O PETISTA PODE ESQUECER SEU RETORNO À PRESIDÊNCIA

Datafolha, o mesmo instituto de pesquisa que divulgou ontem (1/10) o crescimento e a liderança do ex-presidente Lula na disputa presidencial de 2018, divulgou nesta segunda-feira que 54% dos brasileiros querem ver o petista atrás das grades.

Com isso, podemos concluir que Lula jamais será novamente presidente do Brasil.

Mesmo que ele venha ser absolvido em segunda instância, no caso do tríplex do Guarujá, o ex-presidente ainda é réu em outros cinco processos. Ou seja, Lula sempre estará na mente desses 54% como um político merecedor da cadeia. E é fato que ninguém consegue se eleger com mais de 40% de rejeição.

A pesquisa do Datafolha também registrou que 89% dos entrevistados querem que a Câmara dos Deputados dê prosseguimento à denúncia por organização criminosa e obstrução de Justiça contra o presidente Michel Temer, no Supremo Tribunal Federal (STF).

Confira mais detalhes da pesquisa AQUI.

GOSTOU DA CONDENAÇÃO DE 45 ANOS, SÉRGIO CABRAL? OU: VALEU A PENA ROUBAR MILHÕES DO ESTADO DO RIO?

Ex-governador Sérgio Cabral – Foto: Geraldo Bubniak / O Globo

Já condenado pelo juiz Sérgio Moro a 14 anos e 2 meses de prisão por recebimento de R$ 2,7 milhões em propinas das obras de terraplanagem do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), o ex-governador Sérgio Cabral foi condenado novamente nesta quarta-feira (20/09) por conta de seu assalto aos cofres públicos do Estado.

Dessa vez, Cabral foi condenado pelo juiz Marcelo Bretas (da 7ª Vara Federal Criminal do Rio) a 45 anos e 2 meses de prisão na Operação Calicute.

“Principal idealizador dos esquemas ilícitos perscrutados nestes autos, o condenado Sérgio Cabral foi o grande fiador das práticas corruptas imputadas. Em razão da autoridade conquistada pelo apoio de vários milhões de votos que lhe foram confiados, ofereceu vantagens em troca de dinheiro. Vendeu a empresários a confiança que lhe foi depositada pelos cidadãos do Estado do Rio de Janeiro, razão pela qual a sua culpabilidade, maior do que a de um corrupto qualquer, é extrema”, afirmou o juiz federal Marcelo Bretas, na sentença.

O magistrado ainda vai julgar outros 12 processos em que o ex-governador é réu.

E a ex-primeira-dama do Rio Adriana Ancelmo foi condenada a 18 anos e três meses de prisão pelos crimes de lavagem de dinheiro e de pertinência à organização criminosa.

E aí, Sérgio Cabral, valeu a pena desviar milhões dos cofres públicos e prejudicar milhares de cidadãos fluminenses? Taí o preço de sua ambição desmedida!

Estes são os novos tempos do Brasil!

ELOGIO DE LULA A PALOCCI DÁ CREDIBILIDADE AO DEPOIMENTO DO EX-MINISTRO PETISTA

Ex-presidente Lula e seu ex-ministro Palocci – Foto: Reprodução

Foi bombástico e demolidor o depoimento do petista Antônio Palocci ao juiz Sérgio Moro sobre o ex-presidente Luiz Inácio da Silva, na última quarta-feira (06/09). Tanto os políticos quanto os militantes petistas ainda estão zonzos com as revelações devastadoras feitas pelo ex-ministro de Lula e Dilma à Justiça.

E não adianta a militância do PT tentar tentar desqualificar nas redes sociais as palavras de Palocci –  cobrando-lhe provas por meio de documentos, vídeos, áudios e imagens – , pois essa estratégia é totalmente frágil e capenga.

Como é que o ex-ministro da Fazenda de Lula e da Casa Civil de Dilma poderia imaginar que seria preso pela Lava Jato no futuro?

Mas, caso sua delação seja aceita, com certeza, Palocci deverá apresentar alguns documentos que corroborem com seus relatos. Para o depoimento de quarta-feira passada, não havia necessidade de apresentação de provas.

No entanto, por conta de ele ter sido figura-chave do PT, seu depoimento ganhou ares de tsunami político: não só implodiu a defesa de Lula, como também arrebentou com a candidatura do ex-presidente ao Palácio do Planalto, em 2018. Assista AQUI as revelações devastadoras de Palocci sobre a corrupção nos governos Lula e Dilma.

E, de acordo com as palavras de Lula registradas no vídeo abaixo, em abril deste ano, mesmo tentando mostrar que não há proximidade entre ele e Palocci, o ex-presidente deixa claro que seu ex-ministro da Fazenda é um homem sério e confiável. Sendo assim, a meu ver, não há motivos para desconfiar de seu depoimento ao juiz Sérgio Moro, não é mesmo? Confira: