COM FALÁCIAS DELIRANTES, ESQUERDA ATACA INTERVENÇÃO FEDERAL NO RIO

Ao lado de Rodrigo Maia e Pezão, presidente Michel Temer assina o decreto de intervenção federal que dá total poder ao general Braga Neto para comandar a segurança do Estado do Rio – Fotos: Divulgação

Assustados, acuados e impotentes diante da terrivel e descontrolada violência que tem dominado o Estado, cariocas e fluminenses receberam com alívio a intervenção federal na segurança do Rio, decretada nesta sexta-feira (16/02) pelo presidente Michel Temer.

Mas como já era de se esperar, políticos e apoiadores da esquerda caquética – adeptos do movimento do quanto pior, melhor – não gostaram nadica dessa medida.

São muitas as bobagens que essa gente está falando por aí. A deputada comunista Jandira Feghali (PcdoB-RJ), por exemplo, disse estar morrendo de medo com a possibilidade de inocentes serem assassinados pela truculência das Forças Armadas.

Em seu blog, o jornalista petista Renato Rovai “explica” na matéria ‘O que significa uma intervenção militar em 10 pontos’,  que qualquer pessoa que ousar criticar a intervenção federal poderá ser presa por “associação ao tráfico de drogas”.

É impressionante como esses esquerdistas são inconsequentes. É por essas e outras que a esquerda está caquética, perdida e sem moral.

E vale ressaltar que o PT e seus partidos satélites também têm responsabilidade por toda essa violência no Rio. Afinal, o PT esteve no poder por 13 anos e meio, ou seja, não fizeram nada para diminuir a criminalidade em nosso Estado e no país.

Extasiados ainda com o desfile da Paraíso do Tuiuti (PT para os íntimos), para os esquerdistas, o culpado por toda essa violência no Rio e no país tem nome e sobrenome: Michel Temer, batizado por eles de “vampirão neoliberal”.

Falácias delirantes esquerdistas à parte, o importante é que algo finalmente será feito contra a violência no Estado. A intervenção federal, de fato, pode ter sido uma medida extrema, mas a grande maioria concorda que foi necessária.

Pergunte para qualquer carioca ou fluminense, que esteja amedrontado com a violência, se não gostou da intervenção?

REDUÇÃO DE VERBA FEZ BEM AO CARNAVAL DO RIO

Luxo, animação, garra, criatividade e protestos marcaram os desfiles da Beija-Flor, Paraíso do Tuiuti, Salgueiro, Mangueira e outras – Fotos: Juliana Dias e Leandro Milton / Srzd

Com o chororô das escolas de samba por conta da redução de verbas por parte da Prefeitura do Rio, a expectativa que se tinha é que o carnaval deste ano seria paupérrimo e totalmente sem graça. Só que não. O carnaval de 2018 bombou!

Não faltou luxo, animação, garra e muita criatividade na Marquês de Sapucaí como, por exemplo, as sátiras políticas.

Embora algumas fora do tom, marcadas por desinformação, hipocrisia, partidarismo e revanchismo político, é inegável que as críticas políticas e sociais presentes nos desfiles da Paraíso do Tuiuti (PT para os íntimos), Mangueira e Beija-Flor foram as grandes surpresas do carnaval carioca deste ano.

Portanto, podemos concluir que o corte na subvenção da Prefeitura ao carnaval – redução de 50%, passando de R$ 2 milhões para R$ 1 milhão para cada escola – não inviabilizou o espetáculo carnavalesco no Sambódromo, como muitos pensaram.

Pelo contrário, as escolas conseguiram se superar e fizeram um dos carnavais mais bem-sucedidos da história da cidade.

O carnaval de 2018 do Rio só não foi mais glorioso por causa da violência. Que, em 2019, a Prefeitura e o Governo do Estado se unam e invistam mais em medidas de segurança.

COM 16% DE APROVAÇÃO, CRIVELLA VAI MAL NA COMUNICAÇÃO COM OS CARIOCAS

Prefeito Marcelo Crivella (PRB) – Foto: Ailton de Freitas / Agência O Globo

Com uma vitória consagradora nas urnas – 59,36% contra 40,64% de Marcelo Freixo – , em apenas nove meses de governo, o prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella (PRB) teve uma queda significativa em relação à aprovação dos cariocas.

De acordo com Datafolha divulgado ontem (07/10), Crivella tem os seguintes percentuais de avaliação:

Ótimo/bom: 16%
Regular: 39%
Ruim/péssimo: 40%
Não sabe: 5%

Sem qualquer escândalo de corrupção ou outro fato gravíssimo que pudesse justificar essa queda na aprovação de Crivella, a meu ver, o prefeito está errando na comunicação. Ele não tem sabido se comunicar eficazmente com os cariocas.

É claro que não se pode comparar também o comportamento dele com o de Eduardo Paes. São personalidades completamente diferentes. No entanto, a impressão que temos é que Paes tinha mais energia carioca. Em tudo que fazia percebia-se sua louca paixão pelo Rio e uma vontade de fazer as coisas acontecerem.

Se não fossem os evangélicos, a aprovação de Crivella estaria ainda mais baixa. Contudo, o prefeito ainda tem três anos de governo pela frente. Há tempo para acertar onde está errando e mostrar que ama o Rio de verdade promovendo transformações significativas na cidade e aos cidadãos cariocas.

Melhores e piores prefeitos da história do Rio

A mesma pesquisa do Datafolha também aponta quem foi o melhor e o pior prefeito da história do Rio.

De acordo com as respostas dos entrevistados, Cesar Maia (DEM) e Eduardo Paes (PMDB) lideram a lista dos melhores, com 19% e 17%, respectivamente.

Já sobre o pior da história, Paes lidera neste quesito, com 15%. Em seguida, Crivella com 14%.

Pezão com aprovação de 3%

O levantamento do Datafolha também informa que o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) é aprovado por apenas 3% e desaprovado por 81%.

Na avaliação sobre o melhor governador da história do Rio, Leonel Brizola foi o nome mais citado, com 14%. O pior foi Sérgio Cabral (38%), seguido de Pezão (18%).

Fonte: Folha

APÓS SER DETONADO GERAL, PEZÃO DEIXARÁ SPA DE LUXO EM PENEDO

Não pegou nada bem a internação do governador Luiz Fernando Pezão em um luxuoso SPA na cidade de Penedo (RJ), enquanto que os servidores do Estado enfrentam fila para pegar cestas básicas por conta da falta de pagamento de salários e aposentadorias (ver AQUI).

Pois bem, a coluna do Ancelmo Gois noticiou na tarde desta quarta-feira (19) que Pezão vai interromper amanhã sua licença médica no tal SPA. Segundo a nota, o governador foi convocado para uma reunião com Temer, em Brasília. Na pauta, a situação financeira e os problemas da segurança pública do Rio.

Após ser denotado nas redes sociais e em diversos veículos jornalísticos, parece que encontraram uma forma relevante de tentar desviar o foco do “deboche” do governador para com a penúria dos servidores.

INTERNAÇÃO DE PEZÃO EM SPA DE LUXO É UM DEBOCHE COM A PENÚRIA DOS SERVIDORES

Enquanto Pezão cuida da saúde em um luxuoso SPA em Penedo, servidores enfrentam fila no Centro do Rio para pegar cestas básicas – Fotos: Extra e Reprodução Jornal Nacional

O governador Luiz Fernando Pezão disse que as despesas de sua internação em um SPA de luxo em Penedo, para tratar de um problema de saúde, estão sendo pagas com recursos próprios.

Independente de estar ou não sendo custeada por ele, o fato é que essa internação luxuosa num momento em que os servidores do Estado estão sem salários e enfrentando filas para pegar uma cesta básica, pegou muito mal. Pareceu um grande deboche com a penúria dos servidores.

Assista AQUI a matéria do Jornal Nacional que foi ao ar na noite desta terça-feira (18/07) sobre a triste situação em que se encontra os servidores fluminenses.

BISPO MACEDO CELEBRA NO RIO OS 40 ANOS DA UNIVERSAL, A IGREJA QUE CONQUISTOU O PODER DA CAPITAL FLUMINENSE

Bispo Macedo celebra os 40 anos da Universal em coreto da Praça do Méier, na Zona Norte do Rio – Foto: Divulgação/Facebook

Na manhã deste sábado (8), cerca de cinco mil pessoas participaram de um evento em comemoração aos 40 anos da Igreja Universal em torno de um coreto localizado no Jardim do Méier, na Zona Norte do Rio.

“Após 40 anos, voltamos onde a Igreja Universal do Reino de Deus começou!”, celebrou o fundador da famosa denominação, bispo Edir Macedo.

Caros leitores, quem diria que essa igreja que começou numa antiga funerária, no bairro Abolição, fosse chegar tão longe? É impressionante constatar a ascensão da Universal, que não só se tornou uma das maiores denominações evangélicas do Brasil e do mundo – está presente em mais de 100 países -, como está cada vez mais presente na vida política do país.

Ligado à IURD, o Partido Republicano Brasileiro (PRB) tem centenas de vereadores, deputados, prefeitos e vice-prefeitos eleitos pelo país afora.

Mas, sem dúvida alguma, a conquista política mais significativa da Universal nos últimos tempos foi a Prefeitura do Rio de Janeiro, no ano passado. A capital fluminense é governada por ninguém menos, ninguém mais que Marcelo Crivella, sobrinho do Bispo Macedo.

Atualmente, pastor licenciado da igreja, Crivella, que foi missionário na África por muitos anos, como não poderia deixar de ser, compareceu ao evento comemorativo dos 40 anos da Universal.

Prefeito Marcelo Crivella (da esquerda para direita) no evento comemorativo dos 40 anos da Universal – Foto: Divulgação/Facebook

Curta AQUI a fanpage do Blog do Vagner Rosa.